CBH promove último encontro do ano

Avaliação de atividades, novos projetos hidroambientais e planos para 2019 marcaram o evento realizado em Aimorés na sede do Instituto Terra .
 
O Comitê da Bacia Hidrográfica Águas do Rio Manhuaçu (CBH Manhuaçu) realizou na última terça (06/11/2018), no auditório do Instituto Terra em Aimorés (MG), o seu último encontro do ano que abrangeu a 38.ª Assembleia Ordinária e a 7.ª Assembleia Extraordinária do Comitê. 


O secretário municipal de meio ambiente Genilson  Tadeu Silva (PV) e o presidente do PV Mutum, Karone Marllus Rocha de Oliveira, estiveram presentes na reunião representando o município de Mutum, especificamente os segmentos do Poder Público Municipal e a sociedade civil, respectivamente.   

Isaura Paixão, Isabella Salton, Fernando Maldonado, 
Senisi Rocha, Flávia Dias, Genilson Tadeu e Jeferson Dias
No evento, foram abordados relevantes assuntos como a recomposição da CTIL – Câmara Técnica Institucional e Legal; o desastre de Mariana; estudos hidrológicos na Bacia; utilização eficiente dos canais de comunicação do Comitê; o ENCOB 2018 – Encontro Nacional das Bacias Hidrográficas; o questionário de Avaliação do IGAM – Instituto Mineiro de Gestão das Águas; Expedição Científica; discussões sobre a implementação dos programas hidroambientais; definição do calendário de assembleias para 2019; inclusão de Alto Caparaó ao Regimento Interno do Comitê, elevando para 27 o número de municípios integrantes.



Além de dezenas de membros do comitê representando diversos municípios da bacia, o encontro contou com a presença do vice-prefeito de Aimorés, Jeferson Dias Batista, da diretora executiva do Instituto Terra, Isabella Salton, do Pastor Rony Plasterdo, doutorando Rodolfo Barbosa e outras autoridades locais e convidados.
 
Senisi Rocha
Na abertura, o presidente do CBH, Senini Rocha,  deu as boas vindas e destacou as realizações do comitê em 2018, enfatizando os principais desafios enfrentados e as expectativas para o próximo ano. "Tivemos mais uma importante oportunidade para refletir sobre as ações e a dinâmica de atuação do Comitê em prol de melhorias das nossas águas. As discussões foram em torno de temas relevantes e apesar desse momento crítico em que os CBHs que integram a Bacia do Doce enfrentam em função da reestruturação da Agência, que é o seu braço executivo, no Manhuaçu, temos um grupo determinado em trabalhar em benefício dos nossos recursos hídricos. Estou confiante que, em 2019, teremos um ano muito melhor.", avaliou o dirigente.
Genilson Tadeu

Genilson Tadeu, que é vice-presidente do CBH Manhuaçu, também fez um balanço dos trabalhos desenvolvidos pelo comitê, especialmente, em Mutum, na bacia no Rio São Manoel, ressaltando o início do Programa de Revitalização da Bacia do Rio São Manoel, o movimento "Todos pelo Rio Doce", o Programa PRO HIDRO da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Saneamento (SEMASA) e o início das atividades do Programa PRO MANANCIAIS em parceria com a COPASA. 

Karone Marllus
Karone Marllus fez uma apresentação sobre a política de comunicação do CBH-Doce, frisando mecanismos para o uso eficiente dos canais de comunicação do CBH Manhuaçu. "As ferramentas de comunicação do comitê visam, além de disponibilizar informações de forma transparente para todos os interessados, permitir uma atuação de forma integrada e o fortalecimento da imagem institucional e, também, contribuir para a conscientização da população sobre a importância do uso racional da água e do papel dos comitês na bacia.", ressaltou.



Atualmente, o município de Mutum conta com seis representantes do CBH Manhuaçu, entre titulares e suplentes para o período 2017-2021: Genilson Tadeu Silva (Poder Público Municipal/SEMASA-Prefeitura), Karone Marllus Rocha de Oliveira (Sociedade Civil/Associação Empresarial), Izabel Gonçalves Monteiro (Sociedade Civil/CDL), Henrique Gonçalves Pires (Usuários/Sindicato dos Produtores Rurais), Jarbas Pinheiro de Lacerda (Usuários/Sindicato dos Produtores Rurais) e Vagner Marcio Silva (Usuários/Associação Pró-Leite). Clique aqui e confira a lista completa de conselheiros do CBH Manhuaçu. 

A BACIA
A Bacia Hidrográfica do Rio Manhuaçu faz parte da Macrobacia do Rio Doce e tem uma área de 9.189 quilômetros quadrados, sendo formada pelas sub-­bacias dos rios Manhuaçu, São Manoel, Mutum, São Luís, Pocrane, Itueto, José Pedro e Capim.


O território da bacia do Manhuaçu abrange total ou parcialmente, 32 municípios: Aimorés, Alto Caparaó, Alto Jequitibá Alvarenga, Caratinga, Chalé, Conceição de Ipanema, Conselheiro Pena, Durandé, Ibatiba, Imbéde de Minas, Inhapim, Ipanema, Itueta, Iúna, Lajinha, Luisburgo, Manhuaçu, Manhumirim, Martins Soares, Mutum, Piedade de Caratinga, Pocrane, Reduto, Resplendor, Santa Bárbara do Leste,Santa Rita do Itueto, Santana do Manhuaçu, São João do Manhuaçu, São José do Mantimento, Simonésia e Taparuba. Sua população total é de aproximadamente 300 mil pessoas. 

O CBH 
O Comitê da Bacia Hidrográfica das Águas do Rio Manhuaçu foi criado em 2005 e integra o Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos, tendo caráter normativo, deliberativo e consultivo. É responsável pela gestão participativa dos recursos hídricos do Rio Manhuaçu e seus afluentes, zelando pela disponibilidade e qualidade da água na bacia. 


O CBH Manhuaçu é composto por 36 membros titulares e 36 suplentes, sendo: dezoito representantes do Poder Público, divididos de forma paritária entre o Estado e os Municípios; e dezoito representantes dos usuários e de entidades da sociedade civil ligadas aos recursos hídricos.
. 08 / 11 / 2018

DESTAQUES - Confira as notícias em destaque no site do PV Mutum

Comitiva verde é recebida pelo Deputado Cássio Soares em BH

60 mil reais foram garantidos para a saúde e novos projetos foram iniciados. O Deputado Estadual Cássio Soares (PSD), apoiado pelo PV de ...